Sobre a Encenação

O que é ser jovem? Um período nas nossas vidas!? Um estado de espírito!? Ser jovem é… avistar um túnel ao fundo, na linha da vida, inscrita na palma da mão, e não saber o que fazer com uma misteriosa mala, prestes a rebentar (?) debaixo dos pés. Ter o mundo a seus pés… Ser jovem é tomar decisões importantes. Ser jovem é poder dizer aquilo que lhe dá na “real gana”.

O que é o futuro? Agora, é o presente ou estamos a meio caminho do futuro? Que futuro? O futuro é como um espaço vazio, por preencher. Ávido de conteúdos. No teatro, o espaço vazio estimula a imaginação, estimula gestos, voz e movimento de actores. Nesse espaço, vazio mas não completamente destituído de lugares, os fantasmas – do passado e do futuro, que se abre nos modos de olhar e escutar das personagens – povoam o tempo presente.

Dentro de mim fora daqui propõe …um desafio: como apresentar no espaço confinado, físico e material do palco, perante os olhos e ao alcance das mãos dos espectadores, as duas dimensões onde vive este texto? …duas dúvidas: a quantas pessoas correspondem realmente as seis personagens da história e onde encontramos a linha difusa que separa a voz do autor das vozes das figuras do teatro e, por conseguinte, da ficção? …três apelos: fechem os olhos, mantenham os sentidos em alerta absoluto e cerrem os dentes, o espectáculo a que vão assistir enterra-se na pele, perfura os sentidos, perscruta as emoções… 

Deixe uma resposta