Miguel Assis, nasceu a 30 de julho de 1972, em Lisboa, frequentou o curso de Relações Internacionais pela Universidade Lusíada o curso de Formação de Atores do Instituto de Artes do Espetáculo, frequentou também vários workshops de teatro, como “O corpo e a
voz” e “A energia do ator”, na Fundação C. Gulbenkian ou “O ator e o espaço” no Abraxa Teatro de Roma. Iniciou a atividade de ator em 1991 estagiando no Teatro Animação de Setúbal e profissionalizando-se no ano seguinte. Desde então participou em cerca de 65 produções como “A Fuga” de Rui Zink, “Falar Verdade a Mentir” de Almeida Garrett, “A Boda dos Pequeno-Burgueses” de Bertold Brecht ou “O Sonho” de August Strindberg. Fez várias assistências de encenação e encenou 23 espetáculos, dos quais destaca “As Vedetas” de Lucien Lambert”, “Carta a uma filha” de Arnold Wesker, “Amor, Café frio e Torradas Queimadas” e “Bocage-Inferno e Paraíso que também escreveu”, “O Rapaz de Bronze”, adaptação do romance de Sophia de Mello Breyner Andresen, ou “Estranhões e Bizarrocos”, adaptação dos contos de José Eduardo Agualusa. Em televisão integrou os elencos de séries como “Aquela cativa que me tem cativo”, “Jornalistas”, “O Último Beijo”, “Ninguém como Tu”, “Remédio Santo” ou “Belmonte”. Em cinema participou em “Sinais de Fogo” de Luís Filipe Rocha. Entre 2006 e 2008 exerceuas funções de diretor de produção e entre 2008 e 2010 de diretor artístico do TAS – Teatro Animação de Setúbal.

Receba as nossas novidades

Subscreva-se e receba as nossas newsletters para estar 100% informado.

I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.