Senhor Q e dona Ofélia

Animação de rua

Senhor Q e dona Ofélia são o elenco principal destas propostas, direcionadas para a animação da rua e do espaço público, em geral. Figuras do teatro cómico, por excelência, são os protagonistas dos vários números e quadros. Apresentam-se a solo ou em cenas de conjunto, no desenrolar dos acontecimentos e ações. Interagem, ora entre si, ora com os espetadores, que participam também, dessa forma, na recriação das diferentes situações propostas.

Fazem parte do imaginário que sustenta estas propostas de animação do espaço público todas as figuras da mais antiga tradição do teatro cómico, bem como diversas manifestações da cultura popular portuguesa, a que se juntam gentilmente formas e linguagens do novo circo, nomeadamente do clown.

Senhor Q é a criança que existe em cada adulto. Capaz de acreditar na existência do Pai Natal, mas não encontra razão para os humanos viajarem à lua. A sua missão é descobrir factos que comprovem a sua própria existência, para além da comédia da vida.

Dona Ofélia cedo se apercebeu que o mundo anda à roda e que como estamos sempre em movimento o melhor será fazermos de todos os sítios a nossa casa. Por isso, em qualquer lugar faz poiso como uma ave migrante, que se desloca por ação das forças da natureza. 

A vida de Dona Ofélia é dedicada a cuidar do lar e traz com ela apenas o essencial, que o resto se encontra nas ruas, praças ou jardins por onde vai passando.

Mais do que tudo, Dona Ofélia gosta de fazer novos vizinhos, de os convidar para sua casa e de os envolver em trabalhos… domésticos, claro.

Quando Dona Ofélia dança, salta e se desdobra em inúmeros equilíbrios é como se o mundo lhe girasse debaixo dos pés, enquanto ela permanece no mesmo lugar. Em movimento, claro!


Ficha Artística e Técnica

Interpretação | Rita Sales | Fernando Casaca

Produção e Comunicação | Marlene Aldeia


14, 20 e 21 dezembro 2014 | Centro Histórico, Setúbal | integrado no Natal em Setúbal 2014

25 outubro 2014 | Centro Histórico, Setúbal | integrado na Feira Outlet

17 outubro 2014 | Praça do Bocage, Setúbal | integrado no ‘Move-te pela riqueza que há em ti‘ – Dia Internacional para a erradicação da pobreza

26 julho 2014 | Feira de Sant’Iago, Setúbal

12 julho 2014 | Grândola | integrado na reabertura da Loja Coop

30 novembro 2013 | Praça do Bocage, Setúbal | integrado no ‘Caminhamos juntos para um mundo sem discrimonação’

22 setembro 2013 | Parque Urbano de Albarquel, Setúbal | integrado na Mostra Move.AR

19 setembro 2013 | Praça do Bocage, Setúbal | integrado na Semana Europeia da Mobilidade

16 setembro 2013 | Vale dos Pintassilgos, Setúbal

1 junho 2013 | Praias do Sado, Setúbal | integrado nas comemorações do ‘Dia Mundial da criança’

13 março 2013   | AMBA, Setúbal | integrado nas comemorações do fim do semestre escolar

16 e 17 fevereiro 2013 | Restaurante Papapizzanet, Florianópolis – Brasil | integrado no Intercâmbio Artístico e Cultural – Brasil e Portugal

14 fevereiro 2013 | Largo da Alfãndega, Florianópolis – Brasil | integrado no Intercâmbio Artístico e Cultural – Brasil e Portugal

9 fevereiro 2013 | Praça Salgueiro Maia, Entroncamento | integrado nas comemorações do Carnaval

21 julho 2012 | Feira de Sant’Iago, Setúbal

30 junho 2012 | Setfesta, Setúbal

23 junho 2012 | Praia da Saúde, Setúbal | integrado na abertura oficial

24 maio 2012 | Largo da Fontenova, Setúbal | integrado na inauguração do grelhador coletivo

18 maio 2012 |  Parque do Bonfim, Setúbal | integrado no ‘Sou um visitante da Floresta’

27 março 2012 | Centro histórico, Setúbal | integrado no ‘Mês do Teatro’

8 junho 2011 | Zona ribeirinha, Setúbal | integrado na Inauguração do ‘Golfinho Parade’

12 fevereiro 2012 | Bairro da Bela Vista, Setúbal | inauguração do quarteirão 8º.

29 setembro 2010 | Moita | integrado no Desfile Eco Fashion

13 setembro 2010 |  Escola Básica de Santana, Sesimbra

12 julho 2010 | Feira de Sant’Iago, Setúbal

2 e 3 julho 2010 | Doca das Fontainhas, Setúbal | integrado no Festival Gourmet ‘Viva o Peixe’

22 julho 2005 | Auditório Jaime Cochelas, Serpa

4 junho 2005 | Loures

Comments are closed