Violência, Stop!

Performance

Violência, Stop! realiza-se em paragens de autocarro. A recriação de um espaço doméstico num equipamento urbano com estas características, proporciona a ambiência cenográfica requerida, assim como a oportunidade para surpreender os transeuntes desprevenidos que a utilizam. Essa situação doméstica está centrada na relação de um casal, permanentemente “no fio da navalha”.


2006 | Centro Histórico Setúbal

Comments are closed