A rua que me leva, como um rio, desagua na memória

Áudio – Teatro

O espetáculo é, antes de mais, um convite para um passeio-viagem a lugares e recantos da cidade, onde a história e a lenda, em torno da figura de Bocage, se confundem. Esses são os lugares reais e imaginários, onde são geradas as narrativas de sentido e pertença da comunidade.

A viagem pela cidade – assumido palco de vidas – é mediada pela voz poética de Bocage, um dos seus filhos pródigos, acompanhando os espetadores-visitantes com o apoio de audio-guias, que os conduzem no percurso previamente traçado. Carta da cidade em festa – assumindo-se, em particular, como um roteiro do bairro onde Bocage nasceu – o “espetáculo” decorre ao ar livre – em pátios, travessas ou largos, e em todo o trajeto público entre estes locais.

Audição ativa de poemas de Bocage, em que os espetadores percorrem e visitam espaços e lugares, no perímetro da cidade em que Bocage viveu os primeiros anos da sua vida, o bairro de São Domingos e as Fontainhas. À poesia de Bocage acrescentam-se estórias, memórias e outras narrativas, cuja audição é sublimada por um trabalho de sonoplastia, criado para o projeto. Estas peças sonoras remetem para os locais a visitar, assim como para a História da cidade e o tempo presente dos moradores do bairro.


Ficha artística e técnica

Autoria | Fernando Casaca

Ambiências sonoras | Luís Antero

Locução | Fernando Casaca

Produção | Marlene Aldeia

Assistência | Lurdes Ferreira


Locais _ Bairro de São Domingos/Fontainhas, Setúbal | percurso começa na Casa Bocage

Datas_ 1 a 15 março ’16

Horários_  terças a sextas às 11h e 15h | sábados às 15h e às 17h

Público-alvo_ todos, com possibilidade de visitas por grupos

Marcações_ 927 751 881 | elefante@teatrodoelefante.net

_PARTICIPAÇÃO GRATUITA

__integrado nas COMEMORAÇÕES 250ANOS BOCAGE

___espetáculo criado em parceria com a Câmara Municipal de Setúbal

 

Comments are closed